quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Porque não tenho depressão?

A depressão é um problema grave, um distúrbio que vêm afetando pessoas que não levam uma vida social, que são pessimistas e nunca enxergam o lado bom das coisas, que estão com a auto-estima lá embaixo, que estão desanimadas com a vida e não consegue encontrar forças para mudar de atitude, perda de memória e concentração (que é o meu caso), apatia que nada mais é do que a falta de entusiasmo, motivação e emoção (como também é o meu caso)

Durante muito tempo convivo com isso e francamente é difícil dizer como estou conseguindo viver assim. Não digo enfrentar ou encarar porque não consigo mudar o meu comportamento, ou seja, me acostumei a conviver e a ser deste jeito.

Meu pai e minha irmã pensam que isso é coisa da minha cabeça mais não é não. Eles não sentem o que sinto e não passam pelas situações que passo.

Tenho sérias dificuldades e não sei a quem recorrer o meu pai, por mais que eu goste dele não compreenderia a minha situação porque pra ele problema é não ter dinheiro para pagar as contas no final do mês.

Então vou seguindo nesta luta todo dia e posso dizer que o meu caso não é mais grave porque caminho mais de uma hora por dia e assim consigo "enganar" um pouco a depressão.

Está cientificamente comprovado que o exercício físico aumenta os níveis de beta-endorfina (hormônio segregada pelo sistema nervoso central) e serotonina (neurotransmissor cerebral). Ambas desempenham um papel importante na prevenção de depressão e ansiedade.

É isso que tenho feito caminhar, caminhar e caminhar porque enquanto caminho o meu foco é a atividade que estou desempenhando e assim me "desligo" temporariamente de todos os problemas.

No meu caso tem ajudado bastante não só a atividade física como a música também porque adoro cantar e quando estou muito deprimido canto as músicas da Legião Urbana que retratam bem esse lado. Outra coisa que tenho feito bastante é olhar vídeos engraçados para rir um pouco e isso, pode-se dizer que é um santo remédio.

No momento meu humor está bom, mas não sei como estará de tarde, de noite ou amanhã. Sou inconstante.

O fato de não estar "carrancudo" é porque estou tomando os florais de Bach. A única diferença é o humor porque tirando isso, ainda continuo com sérias dificuldades de atenção, assimilação e acomodação.

Acho que não contei, mas semana passada fui consultar com uma médica da UBS que tem aqui no meu bairro e ela me encaminhou pra tratamento pelo SUS. Quanto à tomografia computadorizada, ela me falou que acredita que o meu problema não é neurológico e sim psicológico e que muito provavelmente precisarei me tratar para o resto da vida.

Enfim, para aqueles que estão em situação complicada como a minha, a única coisa que posso aconselhar é: caminhem bastante, assistam vídeos engraçados no Youtube, cantem (se souberem e gostarem) e ouçam muita música.

Abraço a Todos!

A Luta Continua!

3 comentários:

  1. DEPRESSÃO
    Sou terapeuta em REFLEXOLOGIA,
    pelo I.O.R., 73 anos de idade com 40 anos dedicados ao estudo e pesquisa do comportamento humano. Tenho atendido vários clientes que sofrem de DEPRESSÃO
    Recebendo as técnicas da REFLEXOLOGIA, o Paciente consegue obter ótimos resultados; que proporcionarão assim uma excelente melhora em sua qualidade de vida.
    A REFLEXOLOGIA consiste em ativar pontos específicos nos pés, desbloqueando canais
    de comunicação com o cérebro, para que este
    possa agir, corrigindo assim o problema.
    Não tem contra indicação para estes
    casos e não usa medicamentos
    Sugiro assistir as DUAS reportagens sobre meu trabalho, exibida na TV Aparecida.
    1-
    http://www.paulinas.org.br/paulinas_tv/especiais/video.aspx?video=ev20090806a
    2- http://www.paulinas.org.br/paulinas_tv/especiais/video.aspx?video=ev20100430a
    clicar em VIDA EM FOCO

    São Paulo SP ( Metrô Santana) BRASIL.
    www.djalma.com.br

    ResponderExcluir
  2. Poisé, pelo menos você consegue fazer algum exercício...
    Minha psicóloga há meses me aconselha a fazer qualquer atividade justamente por causa desses hormônios da felicidade, mas cadê que eu tenho a força de vontade para me levantar e fazer alguma coisa?
    Essa vida de apatia é cruel, comigo antidepressivo só fez efeito no começo, depois voltou a mesma coisa, ai parei de tomar de uma vez e fique só com a terapia mesmo, apesar que não resolve 100%. Olhando para trás posso ver que já estive bem pior, além de não conseguir lembrar de quando não me sentia triste, só que era uma criança feliz e quase normal.

    Bem... Gostei do blog, pretendo acompanhar e espero sinceramente que você consiga alcançar seus objetivos, independente dos meios.

    ResponderExcluir
  3. Também costumo caminhar ao menos uma hora por dia e acho que ajuda bastante. Fiquei até alguns meses sem sentir aquela vontade de sumir.
    Legal saber que isso também adianta para outras pessoas! Acho que manter uma rotina diária de caminhadas pode ajudar bastante, principalmente a longo prazo. Quando a tristeza começar a aparecer, o segredo é sair para dar uma volta. Ficar em casa só piora. Com o tempo a gente vai aprendendo a contornar esses sentimentos ruins. Siga em frente e boa sorte!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.